O que Salvador ganha pós-Campus Party ?

Browse By

Esse post está sendo escrito exatamente 20 dias depois do primeiro da CPBA, que como todos sabem, ocorreu entre 09 a 13 de agosto na Arena Fonte Nova. Mas isso é sob minha perspectiva atual e é claro que você pode está lendo isso num futuro distante. Entretanto o que é realmente fato são os benefícios e a visibilidade que Salvador e a Bahia ganhou após o evento, que já está presente em mais de 20 países, e no Brasil há 10 anos.

Um dos efeitos primordiais que o evento causa, sem dúvidas, é o networking e o espaço dado aos iniciantes em diversas áreas para divulgar seus trabalhos, sites e projetos e se lançar num mercado mais amplo, construindo possibilidades.

Como você já leu no nosso post anterior, a CPBA com certeza valeu à pena principalmente na construção e também na receptividade do público, não só soteropolitano, como também de outras cidades dentro do estado, além de pousos incessantes de quem veio de mais longe só para conferir como seria a primeiro Campus Party na Bahia e num estádio de futebol.

Claro que o governo do estado saiu bem na fita e deixou prometido que essa não foi a última edição do evento na cidade, ele retornará em breve (esperamos que seja anual como acontece em São Paulo). Embora o governo tenha se beneficiado, quem mais lucra é o público. Não só os jovens empreendedores que marcaram presença no evento, como também pelo conteúdo extraído nas palestras que aconteceram tanto no palco principal, com os magistrais, quanto com outros produtores de conteúdo, seja para internet ou não, nos palcos menores. Oportunidade também para as Startups de Salvador que marcaram presença para as mentorias e puderam expor seus projetos de inovação para a cidade.

Mas o que de fato Salvador ganha pós-evento ? Acho que a palavra ideal seria OPORTUNIDADE. Essa seria a palavra mais clichê para classificar o evento, no entanto ela tem realmente um peso significativo. Oportunidade em todos os sentidos, até pra quem foi só conferir a internet numa velocidade absurda e zoar com os amigos.

Em suma, a Campus Party é isso, um campo infinito de possibilidades de criar, inovar e também se divertir. Foi minha primeira Campus e fiquei encantado com tudo, espero – pelo menos em breve – visitar o evento em sua cidade natal, São Paulo, e conhecer bem mais gente do que tive contato aqui. E, para você que lê esse post agora e não teve a chance de ir nessa edição da Campus, nos vemos na próxima com certeza e, acredite, você vai querer está lá e ter todo o feeling dessa festa.